Hiperidrose e Bromidrose – Tratamento

 em Dermatologia Clínica

Bromidrose e Hiperidrose

Bromidrose e hiperidrose, são problemas frequentes que geram grande transtornos aos pacientes que procuram ajuda em consultórios dermatológicos.

Bromidrose

Caraterizada pelo odor nas axilas e plantas dos pés, principalmente, a bromidrose é um problema que limita muito a vida social das pessoas. A relação entre bromidrose e hiperidrose é frequente, sendo as duas queixas quase que atreladas nos consultórios dermatológicos.

O problema é gerado pela decomposição do suor por bactérias presentes nas regiões acometidas, gerando subprodutos químicos com cheiro desagradável. Não significa necessariamente má higiene, mas sim, colonização bacteriana por espécies capazes de produzir “cheiro”.

Tratamento da Bromidrose

O tratamento da bromidrose é baseado na descolonização bacteriana para diminuir a produção de metabólitos do suor que tenham odor desagradável. É importante salientar que a redução da sudorese também auxilia na melhora do quadro. Cortar os pêlos das axilas não é uma medida comprovadamente eficaz, embora alguns pacientes refiram melhora ao se utilizar deste artifício. O uso de desodorantes especiais, antibóticos específicos e tratamento para hiperidrose algumas vezes associada, leva ao sucesso terapêutico.

Hiperhidrose

A hiperhidrose se traduz pela produção excessiva de suor em determinada região do corpo. Axilas, palmas das mãos, plantas dos pés, rosto, tórax, enfim, teoricamente qualquer região do nosso corpo pode ser acometido por este problema. Existem duas principais formas da doença: idiopática ou primária e generalizada.

Existe influência emocional em alguns casos de hiperidrose essencial. O próprio quadro já gera estresse emocional como demonstram as queixas dos pacientes: roupas molhadas e manchadas, evitar apertos de mão, relatar que as sandálias “escorregam” pelos pés e etc… O estado alerta está relacionado com este problema, uma vez que os pacientes não relatam sudorese durante o período do sono, o que não ocorre na hiperidrose generalizada. Pela produção excessiva de suor, bromidrose e hiperidrose muitas vezes estão associadas.

Tratamento da Hiperidrose

O tratamento da hiperhidrose depende da gravidade do quadro e incomodo gerado, podendo ser apenas medicamentoso, ou até mesmo cirúrgico. O tratamento medicamentoso é realizado com o uso de medicações tópicas e sistêmicas que visam a diminuição da produção de suor. A toxina botulínica (Botox®, Dysport®, Prosigne®, Xeomi® e Botulift®) conseguem reduzir a atividade das glândulas sudoríparas por alguns meses, sendo uma ótima opção terapêutica, mesmo que temporária. Em casos mais refratários, procedimentos cirúrgicos como a curetagem da região da axila, leva a melhoras definitivas significativas. Casos extermos podem ser submetido à simpatectomia, procedimento realizado por cirurgiões torácicos ou neurocirurgiões. O maior problema deste procedimento é a hiperhidrose compensatória, ou seja, o paciente para de suar região acometida e começa a suar em outra.

O Dr. Raphael Peryassú é médico dermatologista especialista no diagnóstico e tratamento da hiperidrose e da bromidrose. Marque a sua consulta para maiores informações.

Barra da Tijuca:

Avenida das Américas 1155 sala 702. Edifício Barra Space Center.

Copacabana:

Rua Siqueira Campos nº 59 sala 308. Edifício Copacabana Medical Tower.

Central de Marcação de Consultas:

Tel: (021) 4106-1787  /  (021) 99642-3139 (Whatsapp)

Retornar ao início do site. Retornar ao nosso blog.

Para maiores informações sobre hiperidrose, clique aqui.

Postagens Recomendadas
Contato

Entre em contato para tirar suas dúvidas!

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

melanoma
WhatsApp Mande um WhatsApp!